Buscar
  • Grupo Ecar

Dicas para o empoderamento da mulher no mercado de trabalho

Atualizado: 25 de mar.

É verdade que o dia das mulheres são todos os dias, mas 08 de março é importante para que possamos refletir em conjunto sobre as conquistas das mulheres ao longo da história e perceber que o empoderamento da mulher no mercado de trabalho tem uma grande relevância para a sociedade em geral.


A posição da mulher na sociedade, continua sendo um assunto gerador de debates, justamente porque ainda existem espaços em que as mulheres enfrentam muitos desafios.


Apesar de tanto crescimento, como vimos nos últimos anos, a Organização Internacional do Trabalho (OIT), aponta que as mulheres, ainda que maioria ocupando as vagas de emprego, ainda estão abaixo dos homens quando se trata de cargos de liderança. Neste artigo vamos ver a importância do empoderamento da mulher no mercado de trabalho e 4 dicas para que isso aconteça nas empresas.


Mulheres na tomada de decisão


Naturalmente, quando falamos de mulheres atuando na tomada de decisão, é preciso apontar a importância de elas ocuparem cargos de lideranças ou estratégicos, seja no mundo corporativo ou à frente de seus próprios, próprios negócios.


já sabemos o quanto existem mulheres competentes e qualificadas no mercado de trabalho, então por que não as deixar participarem ativamente das questões estratégicas da empresa? Se a mulher já ocupa um cargo de liderança, ela deve fazer parte das tomadas de decisão da organização.


Empoderamento da mulher no mercado de trabalho: salários igualitários


Mulheres recebem 72,9% do salário de um homem que está no mesmo cargo, é o que apontam os estudos mais atuais sobre o assunto. E quais são os impactos disso? Afeta a economia levando o afastamento das mulheres do emprego ou do mercado de trabalho. Outro motivo que influencia isso, é fato de poderem ser mães e precisarem se ausentar com mais frequência. 56% das mulheres brasileiras acreditam que o sucesso após a chegada dos filhos é mais improvável.


Mas engana-se quem pensa que esses impasses ocorrem apenas no Brasil. Segundo a ONU, a brecha salarial de gênero no mundo é de 16%, o que significa que as mulheres ganham cerca de 84% do que ganham os homens.


Para engajar as mulheres no mercado de trabalho e dar os devidos méritos, é necessário focar mais em ações e práticas claras de cargos e salários, para equalizar as remunerações entre homens e mulheres.


Extinção da discriminação de gênero


Políticas, para tornar o ambiente mais igualitário no Brasil, ainda são embrionárias. Por isso as empresas podem dar esse passo dentro de casa e criar sistemas de trabalho que extinguem a discriminação de gênero.


Promover a igualdade de gênero no ambiente corporativo, é uma maneira de contribuir com o engajamento e produtividade de todos. Além disso, o mercado irá reconhecer sua empresa como aquela que possui ética e práticas corporativas de valor.


Cultura organizacional com foco na desigualdade


Culturas organizacionais que fortalecem a ascensão de colaboradores por suas qualificações e não pelo gênero, são responsáveis pela construção de ambientes de trabalho mais igualitários, diversos e inclusivos.


Desta forma, os resultados vão muito além do aspecto financeiro. Isso reflete no fortalecimento da reputação e reconhecimento de marca, o que facilita redução de turnover e até mesmo o employer branding da empresa.


E para as profissionais mulheres, lembrem-se sempre, que o empoderamento feminino precisa acontecer de dentro para fora. Para que haja reconhecimento no mercado de trabalho e a conquista de espaço, é necessário ter amor-próprio e sempre investir na desconstrução de padrões!


Gostou desse conteúdo? O Grupo Ecar valoriza o empoderamento da mulher no mercado de trabalho, além disso, atua do seu lado como parceiro, a fim de auxiliar com o engajamento de sua equipe, cuidando dos processos mais burocráticos do setor automotivo e do RH das empresas! Saiba mais.


4 visualizações0 comentário