Buscar
  • Grupo Ecar

Saiba como calcular o custo das viagens de sua frota

Calcular os custos de viagem já é muito importante quando realizamos viagens particulares, imagine para viagens profissionais!


Quem ganha a vida na estrada ou trabalha como gerente de frota sabe que qualquer erro no cálculo dos custos de viagem pode causar dores de cabeça.


Por exemplo, ao deixar de calcular o custo de uma viagem profissional, você corre o risco de colocar um motorista na estrada sem dinheiro suficiente para pagar o combustível necessário para completar o trajeto.


E mais: você já se perguntou se ficou sem dinheiro antes de pagar todos os seus pedágios? Ou se o custo de hospedagem e alimentação estiver acima do orçamento?


Além do transtorno na estrada, o cálculo errado do custo da viagem pode causar sérios danos aos motoristas profissionais.


Afinal, o frete é baseado nos custos de viagem. Se você calcular errado, corre o risco de cobrar muito barato e acabar pagando pelo trabalho.


Confira nesse texto como calcular suas viagens para não sair no prejuízo.


Passo a passo: como calcular as despesas de viagem?


Para calcular o custo da viagem, é preciso levar em consideração o combustível do motorista, pedágios, alimentação e hospedagem. Antes de fazer as contas, porém, é preciso saber o caminho a seguir. Mas vamos com calma!


Veja abaixo o passo a passo de como são calculados os custos de viagem:


Passo 1: Planeje sua rota


O primeiro passo para calcular o custo de uma viagem pode ser óbvio: Calcule a distância percorrida!


Passo 2: Saiba quantos quilômetros o veículo percorre por litro de combustível


Para calcular corretamente o custo da viagem, você precisa saber quantos quilômetros por litro de combustível (gasolina, álcool, diesel) seu veículo (seja carro ou caminhão) percorre.


Os fabricantes normalmente divulgam os quilômetros por litro que o veículo percorre em vias urbanas e rodovias.


Em geral, os quilômetros por litro nas estradas tendem a ser maiores porque, diferentemente das cidades, os veículos não precisam parar com tanta frequência (nos semáforos, faixas de pedestres etc.) nas rodovias.


Passo 3: calcular os custos de combustível


Agora que você já sabe quanto de combustível você precisa para completar a rota, é hora de descobrir quanto vai custar.


Se você pretende viajar em um carro flex, faça as contas para ver se vale a pena abastecer com álcool ou gasolina.


Se vai fazer uma viagem longa e tem de reabastecer em várias paragens, vale a pena conhecer os preços dos combustíveis nos locais por onde passa.


Você pode visualizar essas informações no site da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).


Passo 4: Considere os pedágios


Ao calcular os custos de viagem, não basta saber quanto você gastará em combustível. Os pedágios devem ser incluídos na conta.


Os pedágios variam em valor para carros de passeio, ônibus e caminhões. Isso ocorre porque a cobrança é baseada no número de eixos do veículo.


Para incluir pedágios em seu cálculo de custo de viagem, você precisa saber quantos você encontrará ao longo do caminho.


Você também pode saber quanto vai pagar de pedágio em apps como Qualp e Sem Parar.


Não custa repetir: não esqueça de incluir o pedágio de ida e volta, ok?


Passo 5: Considere os gastos adicionais na conta


Por fim, depois de considerar os custos de combustível e pedágio, é hora de incluir outros custos, como hospedagem e alimentação.


Em viagens curtas, hospedagem e alimentação não custam quase nada. No entanto, se a viagem demorar alguns dias, você deve considerá-los, pois podem afetar seu orçamento.


A Lei de Descanso (13.103/2015) estipula que os motoristas podem permanecer ao volante por no máximo 12 horas e prevê alguns períodos de descanso obrigatórios.


Os motoristas também têm direito a 11 horas de descanso ininterrupto entre um dia de trabalho e outro.


Calcule quantas noites o motorista passará na estrada e reserve dinheiro para pelo menos três refeições por dia.


Pegue esse valor e adicione-o aos seus custos de combustível e pedágio.

Pronto! Agora você aprendeu a calcular as despesas de viagem.


Este artigo ajudou você? Confira nosso blog para receber mais dicas sobre questões de logística e gestão de frotas.

5 visualizações0 comentário